Auxiliares de marcha: O que são, para que servem e qual sua importância

Descubra quais são os auxiliares de marcha e sua importância
Descubra quais são os auxiliares de marcha e sua importância

Os auxiliares de marcha são equipamentos cujo objetivo é ajudar no caminhar, trazendo mais segurança e independência ao deslocamento diário. Esses aparelhos trazem mais conforto, equilíbrio e qualidade de vida para seus usuários.

Com o avanço da idade, as pessoas podem ser acometidas por diversas patologias ou enfraquecimento físico, ficando mais suscetíveis a acidentes por perda de equilíbrio.

Essas quedas podem causar, além dos problemas médicos, danos psicológicos, visto que podem exigir aumento da dependência e resultar em falta de autonomia para o idoso.

Cada usuário tem suas pré-disposições e exigências específicas, o que significa que há auxiliares de marcha mais adaptados para cada caso. Por isso, o dispositivo deve ser ajustado e configurado da maneira correta, evitando acidentes, desconfortos e lesões.

Quais são os auxiliares de marcha?

Existem três categorias de auxiliares de marcha:

Bengalas

As bengalas são as mais conhecidas auxiliares de marcha, sendo usadas para aumentar o apoio do usuário.

Além disso, também podem ser usadas para diminuir a carga de um membro inferior que foi lesionado. Com o uso da bengala, é possível reduzir o peso exercido nos membros inferiores em até 25%.

Existem vários tipos de bengalas e cada uma deve ser usada conforme a necessidade do usuário.

As bengalas convencionais geralmente têm o apoio de mão com formato tradicional ou meio círculo, e por serem feitas de madeira ou plástico, são mais difíceis de serem ajustadas.

Já as bengalas ajustáveis são feitas geralmente em alumínio e podem ser facilmente ajustadas a altura do utilizador. Alguns modelos também são dobráveis, o que facilita o transporte do dispositivo.

As Bengalas de 4 pontas, conhecidas também como Quadripés, têm quatro pontos de apoio ao solo e também são comumente feitas de alumínio, sendo mais leves. Como as bengalas ajustáveis, as de 4 pontas também podem ser facilmente ajustadas para a altura do usuário.

Muletas

As muletas são utilizadas para casos de usuários que têm a necessidade de utilizar a força de seus membros superiores para a sustentação do peso e propulsão.

Aplicando esta força, o usuário pode manter a marcha funcional apesar da falta ou lesão de um ou ambos os membros inferiores. Por isso, ao contrário das bengalas, as muletas são usadas de forma bilateral.

Existem dois tipos de muletas: as muletas de antebraço, que contam com braçadeiras para fornecer mais apoio e são menos incômodas; e as muletas axilares, que são as mais comuns, mas precisam estar sempre à mão ou apoiadas em superfícies, disponibilizando menos independência do que as de antebraço.

Andadores

Os andadores são considerados os auxiliares de marcha mais bem-sucedidos em trazer conforto e apoio para seus utilizadores.

Além de serem feitos de materiais leves e ajustáveis, este equipamento traz maior estabilidade anterior e lateral, distribuindo melhor o peso do usuário.

Entretanto, devido ao estigma ainda existente por parte de idosos quanto à utilização deste aparelho, os andadores acabam sendo menos utilizados.

É importante notar que os andadores não representam fraqueza ou dependência, muito pelo contrário: seu uso garante a autonomia e segurança do usuário.

Existem quatro tipos de andadores:

O andador fixo é o mais conhecido deles e dá mais confiança ao seu utilizador graças à sua base de apoio completamente fixa. Por isso, esse aparelho é mais utilizado por usuários que sofrem com patologias ou fraquezas musculares nos membros inferiores, ou mesmo na bacia (cintura).

Muito próximo ao fixo, o andador articulado também tem sua base fixa, mas com a capacidade de ser utilizado articuladamente. Dessa forma, o aparelho pode ser movido sem precisar ser levantado, exigindo menos força nos membros superiores. Por ser articulado, ele acaba se tornando menos estável, mas geralmente vem com ajuste para torná-lo fixo.

Existem também os andadores com duas ou quatros rodas, que são mais utilizados para usuários não tão debilitados. O com duas rodas oferece duas pernas traseiras com ponteiras e duas rodas dianteiras com travas, usados normalmente em casos onde o idoso não consegue erguer os andadores. Já o de quatro rodas vem com travas nos punhos e são utilizados por idosos mais autônomos.

Os andadores, independente de seu modelo, não devem ser utilizados em escadas. Nestes casos, o usuário deve ser auxiliado por uma terceira pessoa, utilizar um elevador ou mesmo usar outro auxiliar de marcha, como muletas.

O uso dos auxiliares de marcha de forma correta pode não só aumentar a independência do seu usuário, mas também mantê-lo seguro, diminuindo os acidentes e oferecendo melhor qualidade de vida para os idosos.

Onde alugar auxiliares de marcha em Belém?

Você mora em Belém ou região metropolitana e está precisando usar um auxiliar de marcha temporariamente? Entre em contato conosco e alugue sua bengala, muleta ou andador sem sair de casa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.